Paisagens Urbanas 

Nesta página abrem-se janelas para os nossos olhares interagirem com as contradições, belezas e rudezas das paisagens urbanas de um Brasil cada vez mais rurbano.

"Ao adentrar em minhas janelas conhecerá, não as cidades em que vivi, viverás os lugares que habitam em mim". Ventura, manuscrito, 2003.

Sabiaguaba

"As UCs de Sabiaguaba (...) se localizam na Planicie Litorânea do extremo leste de Fortaleza, a cerca de 17Km do centro da capital cearense, no bairro Sabiaguaba, entre os bairros Praia do Futuro II (ou Caça e Pesca), Edson Queiroz, Sapiranga, Lagoa Redonda e o municipio de Aquiraz (...). Suas limitações geográficas são: a Norte com o rio Cocó e a Praia do Caça e Pesca; a Leste com o Oceano Atlântico; a Oeste com os bairros Edson Queiroz, Sapiranga e Lagoa Redonda; a Sul com o bairro Lagoa Redonda; e a Sudeste com o rio Pacoti e a Praia do Porto das Dunas, no município de Aquiraz".

Fonte: SOUZA, Lílian Sorele Ferreira; SILVA, Edson V.; VASCONCELOS,  Fábio Perdigão. As UCS de Sabiaguaba  (Fortaleza - Ceará, Brasil): Diagnóstico Geoambiental e Proposta de Gestão e Manejo. http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal13/Geografiasocioeconomica/Ordenamientoterritorial/50.pdf 

Sabiaguaba - estrada para interior
Sabiaguaba - estrada para interior

Describe your image

Sabiaguaba, Vila - Aguada sobre papel
Sabiaguaba, Vila - Aguada sobre papel

Describe your image

Sabiaguaba - para onde a ponte aponta
Sabiaguaba - para onde a ponte aponta

Sabiaguaba - estrada para interior
Sabiaguaba - estrada para interior

Describe your image

1/5

Sabiaguaba foi minha porta de entrada no Ceará, em 2009. Em 2010 passei a morar no bairro Curió e trabalhar em Sabiaguaba. Foram os primeiros encantamentos com a simbiose rurbana-praieira cearense. Daí muitos frutos nasceram, amargos e doces frutos. Em fim, ficaram as obras-diários-memórias, doces frutos que compartilho com vocês.

Sabiaguaba - para onde a ponte aponta -
Sabiaguaba, para onde a ponte aponta. 
Acrílica e areias de Marjolândia sobre tela, 2013,
Fortaleza
100CMX70CM.
Acervo privado.
Sabiaguaba - barraca de fim de estrada (
Sabiaguaba - barraca de fim de estrada.
Acrílica sobre papel, 2012,
Fortaleza
29,7CMX21,1CM.
Disponível na loja.
.
Sabiaguaba, Vila - Aguada sobre papel (2
Sabiaguaba, Vila - Aguada sobre papel.
Acrílica sobre papel, 2012,
Fortaleza
29,7CMX21,1CM.
Disponível na loja.
Sabiaguaba - morada de beira estrada (3)
Sabiaguaba - morada de beira estrada.
Acrílica sobre papel, 2012,
Fortaleza
29,7CMX21,1CM.
Disponível na loja.
Sabiaguaba - estrada para interior (2).j
Sabiaguaba - estrada para interior.
Acrílica sobre papel, 2012,
Fortaleza
29,7CMX21,1CM.
Disponível na loja.
Do Curió à Guará, a felicidade é uma ideia
Guara, a felicidade é uma ideia
Guara, a felicidade é uma ideia

Curió, antigo caminho para o bar do Loro
Curió, antigo caminho para o bar do Loro

A alvorada
A alvorada

Guara, a felicidade é uma ideia
Guara, a felicidade é uma ideia

1/8

As primeiras impressões sobre o Ceará marcaram  minha percepção sobre os lugares e as pessoas como é natural nas primeiras impressões. Elas são consonantes com os escritos num umbral  de uma porta de uma certa Guaramiranga que minha amiga Kátia Malena me levou para conhecer. Num tablete de madeira estava escrito, "a felicidade é uma ideia".

 

Está primeira impressão marca minha relação com os lugares cearenses e me pôs a pensar sobre o que é o reverso da felicidade. A tristeza não é somente uma ideia, sobretudo no momento em que vivemos percebemos a concreção da tristeza nas formas de morte. E o que nos espera no pós-morte da nossa ideia de nação feliz? Espero que nos espere fome de vida, e que saibamos viver e fazer viver com respeito à morte.

Guara, a felicidade é uma ideia.jpg
Guará, a felicidade é uma ideia.
Acrílica e água da chuva sobre tela, 2011,
Guaramiranga.
25,5CMX20,5CM.
Disponível na loja.

Das primeiras impressões do eu afromineiro no Ceará, compus uma série de pinturas e desenhos como notas de registro, de passagens por lugares que me acolheram com suas gente e suas ideias de felicidade. De fato eu mesmo não sei se a felicidade é uma ideia, mas estou certo que cada pessoa-lugar tem sua ideia de felicidade.

 

Ao fundo da maior escola pública do bairro nasceu um pequena comunidade  encostada no muro da escola , às margens e sobre um riacho que recebe parte do despejo de esgoto do bairro Curió.

 

A "comunidade do canal" cresceu e passou e modificou mais ainda a paisagem. Loro era proprietário de um bar junto a sua casa. Da minha casa eu avistava o seu bar e do seu bar ele avistava a minha casa.  Loro não era feliz, na ideia dele a felicidade morava longe dali, e ele foi embora, mudou-se como mudou a paisagem urbana do canal. Hoje não se vê mais o Loro nem o seu, bar, tão pouco minha casa fica ainda fica lá. 

Mas o Curió é lugar que  abriga a existência a impulsiona a ideia de felicidade de muitas pessoas, é o caso do Arraiá da Côca.

Curió, antigo caminho para o bar do Loro
Curió, antigo caminho para o bar do Loro.
Acrílica sobre tela, 2011,
Fortaleza.
40,5CMX51,6CM.
Disponível na loja.
Curió, festejo junino.jpg
Curió, festejo junino.
Acrílica sobre tela, 2011,
Fortaleza.
40,5CMX40CM.
Disponível na loja.
10º São João da Côca - minidiplico.jpg
10º Araraiá da cumade Côca - mini-díplico
Acrílica sobre tela, 2011,
Fortaleza.
25,5CMX25CM (cada quadro).
Disponível na loja.

No Curió atraia-me sua luminosidade noturna, sua urbanidade precária.

 

Mas a urbanidade litorânea que inicialmente me fez pensar que no Ceará me quedaria feliz.

 

As paisagens litorâneas cearenses me recepcionaram aqui. Inspiraram-me uma renovação  luminosidade da minha paleta, que, como minha ideia de felicidade modificou-se com as luzes do Ceará. O que não me tornou mais feliz, mas mais iluminado na minha gramática visual.

Requenguela.jpg
Requenguela.
Acrílica e areia de praia sobre tela, 2011,
Icapuí.
20CMX30,5CM.
Disponível na loja.
O homem e o tempo.jpg
O homem e o tempo.
Aquarela, 2009,
Morro Branco.
21CMX28,5CM.
Acervo privado.
A ´primeira impressão - Morro Branco.jpg
Morro Branco, a primeira impressão fica.
Aquarela, 2009,
Morro Branco.
21CMX28,5CM.
Acervo privado.
O trabalhador e o turista.jpg
O trabalhador e o turista.
Aquarela, 2009,
Morro Branco.
21CMX28,5CM.
Acervo privado.
A alvorada.jpg
A cidade e o tempo.
Aquarela, 2009,
Morro Branco.
21CMX28,5CM.